"Quero ser mãe de um menino...

Eu sou mãe de primeira viagem....carrego para você o mundo em minha bagagem. De repente, vi tudo mudar... tudo é novo, você vai chegar!!!!Nossa história começa assim: tenho você aqui dentro de mim... se tenho razão pra viver, é porque amo você...
Duas vidas e um caminho pra se viver,se eu fosse escolher, escolheria você... Tudo é lindo, não dá pra explicar!!! Vejo a vida agora começar... Estou tão feliz...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Meninas....

Blog novo com muitas informações pra nós mamães e tbm muitas promoções...

http://mamaesdesorte.blogspot.com

entrem e participem das promoções....

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Uma criança pronta pra nascer perguntou a DEUS:

“Me disseram que serei enviado a terra amanhã...
Como eu vou viver lá, sendo assim pequeno e indefeso?“

E DEUS disse:
"Entre muitos anjos, eu escolhi um em especial pra você. Estará te esperando e tomará conta de você."

Perguntou a criança:
"Mas diga-me: aqui no céu eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente pra que eu seja feliz. serei feliz lá?"

DEUS falou:
"Seu anjo cantará e sorrirá para você... A cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz".

e a criança respondeu :
"como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?"

DEUS ponderou:
"Com muita paciência e carinho, seu anjo vai te ensinar".

A criança estava cheia de dúvidas:
"E o que farei quando eu quiser falar com você?".

"Seu anjo vai juntar suas mãos e te ensinar a rezar, disse deus."

"Eu ouvi que na terra há homens maus. Quem vai me proteger?", perguntou ansiosa a criança.

E DEUS:
"Seu anjo vai te defender mesmo que isso signifique arriscar a vida dele".

A criança:
"Mas eu serei sempre triste porque não vou te ver mais".

DEUS:
"Seu anjo sempre vai te falar sobre mim, te ensinar a maneira de vir até mim, e eu estarei sempre dentro de você".

Nesse momento havia muita paz no céu. Mas as vozes da terra já podiam ser ouvidas.

A criança, apressada, pediu suavemente:
"Oh DEUS, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me, por favor, o nome do meu anjo".

E DEUS respondeu:
"Você vai chamar seu anjo de... MÃE".
Nossa tenho que vir comentar sobre a primeira ultra...ja fiz, foi lindo.....aiaiaia....esses dias muita correria, muito enjoo....Preciso de um tempinho...venho hoje ainda, ja que amanhã tem jogão aqui na minha cidade, Corintians x Cruzeiro. Meus dois times do coração se enfrentando na minha frente.

E quem disse que mamãe, ou melhor, mulher não gosta de futebol.....Amo...amo....amo....

A verdade sobre os primeiros momentos de maternidade

Achei esse testo no e-familynet e apesar de algumas mães terem achado vulgar....amei...nossa fico me imaginando todos os dias nessa situação....rsrsrsrs...


A notícia da maternidade é um impacto único da vida da mulher. Nada mudará esse fato. Você vai dormir e, quando acordar, o bebê continuará lá; mesmo que pareça impossível, é estranho perceber que é mãe.
Normalmente a primeira viagem que a gente tem é uma imagem bonita (com blur) da gente com um vestido de voil marfim, o barrigão lindo, sorrindo, em um campo florido, descalça, andando de mãos dadas com o pai da criança, e uma nuvem de coração no céu azul. A gravidez é linda pra quem vê, mais é orrivel pra quem estar, é lindo sim e é muito gostoso, mais agente nao peida, caga pedra e as vezes fica entupida mesmo, cançada e em falar no sono terrivel...
Vamos encarar essa nova fase da vida, essa nova figura que está para sair da sua barriga ou da sua xoxota em poucos meses.
Se tudo correr bem, sua pressão não subir e se você conseguir engordar um pouco mais de um quilo por mês, você pode esperar por meses incríveis. No começo sua barriga fica igualzinha, e você só ficará convencida de que tem alguém la dentro depois da ultra. Depois ela começa a crescer pros lados e você dá uma embarangada. Claro que também tem os enjôos, que vêm de repente, e a azia.
Na padaria e na feira você ganhará uma provinha de tudo que olhar com simpatia, aproveite.
Lá pelo sétimo mês você começa a pedir arrego, e assim permanece, cada dia mais redonda, até o oitavo mês; então lá pela 38a semana, fique esperta que está chegando o grande momento.
Durante a gravidez, nós mulheres, desenvolvemos uma linda relação telepática com aquele ser que nos chuta as costelas. Conversamos com ele, a gente ali redonda e o bebê lá dentro, quietinho. Podemos leva-lo dentro da barriga pra qualquer balada, praia, restaurante, portanto, nunca se esqueça de perceber que, apesar de estar com a pele esticada e andar feito pinguim, você ainda é mulher, uma pessoa normal, que pode ir e vir. Parece tão óbvio, mas aproveite seus últimos momentos “a nível de” indivíduo.
Com ou sem bolsa estourada, com ou sem data marcada, chegará a hora de parir.
Ahhhh, minha cara. Aí é que o bicho começa a pegar. Você vai pra maternidade com aquela maleta e o nariz emborrachado (e o andar de pinguim), segue para o quarto, pré-parto, sala de parto. Lá vai, força na periquita, literalmente. Há mulheres que fazem “rá” e – zupt – o bebê sai escorregando xoxota afora. Maravilha, você lá esbodegada, toda arreganhada, olhando pra cara do seu marido, que conheceu você num restaurante, toda cheirosa, magrinha, tratada. Nessa hora o bofe tá lá, com os olhos arreganhados, vendo você com a cara roxa inchada. E de touquinha branca. Os peitões esparramados pro lado, enoormes, com aqueles bicos gigantes pretos, e a coitada da periquita, mais poderosa do que nunca, ali, descansando depois do kit cabeça-ombro-joelho-e-pé. Ufa, descanse.
Tem também a opção cesárea, que é politicamente incorreta, mas que consiste em você marcar uma horinha, de modo que possa se preparar toda, fazer seu cabelo, unhas massagem. Chega e vai pro mesmo circuito: quarto, pré-parto, sala de parto. O povo da sala de parto batendo aquele papinho besta, e 15 minutos depois – tcham- seu baby fora da barriga. Mais alguns minutos, barriga costurada, periquita preservada, e aquele bebê ali, te olhando, todo amassadinho.
Aquela bonita relação telepática que você construiu ao longo de nove meses foi uma viagem. Ele não se comporta como quando ele tava na barriga. Tava pensando o que? Que ele ia te obedecer, já que vocês trocaram altas idéias telepáticas? Esqueça, ele chora, chora e chora mais. E lá vem a enferemeira trazendo ele como se ter uma criança sugando seus peitos fosse uma coisa normalíssima na sua vida. Você começa, nesse momento , a perder sua identidade.
Seu novo nome? “Mãe”
“Mãe” pra lá, “Mãe” pra cá. Todo mundo te chama de “Mãe”.
“Vamos lá, Mãe,seu bebê precisa mamar o colostro.”
Colostro? Deus me livre. O peito, nesta altura, está começando a inflar de tal forma que você poderá não conseguir fechar os braços, e o bebê ali amassado, chorando.A família toda em volta da sua cama, você de peito de fora com o bico preto explodindo, e a cada hora vem uma tia pegar nele, tentando enfiá-lo na boca do bebê. “Pegou, agora ele pegou!”
“Puuuuta que pariu. Como é que essa coisa tão pequena tava tão obediente dentro da minha barriga, nossa relação era tão harmoniosa, eu olho pra ele agora e me dá um medo danado.Pára de olhar pros meus peitos!”
Mama, mama, mama, parou de chorar.
Agora…você vai descansar.
Durma, criatura, pare de pensar no bebê e tente dormir, você não tem “loção” de como sentirá saudades desse momento sono na sua vida.
Dia seguinte, lá vem a enfermeira, animadíssima: “Bom dia, Mãe!”. Traz o bebê e você – plaft – peitão na roda.
Acabou? Arrotou? Agora vamos ao seu primeiro banho pós-parto.
“Levante-se, Mãe, Tire a roupa, tire a cinta, segure ali, segure as pernas, Mãe, senão você cai.”
Ah, tá saindo sangue ainda? Bobagem, nada que dez absorventes de elefanta não absorvam, não se preocupe, ainda vai sair alguma coisa de dentro de você durante algum tempo.
Acabou o banho? Penteia, bota calcinha, absorvente de elefanta, cinta, apeeeeerta, apeeeeeerta, engata os 50 colchetes. Bota a camisola e a pantufa que vai chegar visita.
“Mãe, agora vá dar uma andada no corredor.”
Lá vai você de cabelos penteados, robe e pantufas, olhar a porta dos outros quartos pra ver quantos bebês nasceram com o mesmo nome que o seu.
E que tal uma televisãozinha pra relaxar?Nananinanão. Chegou o bebê de novo, ta chorando, Mãe. Peitão pra fora. Outro peito. Arrota.
Chega a hora de ir pra casa e curtir aqueles momentos preciosos.
“Agora, sim, somos uma família. Eu, você…nosso bebê… é tudo tão lindo.”
Três em três horas aquela linda e nova pessoa que agora faz parte da sua vida vai querer mamar.
Começou a mamada: chup, chup, chup… Trinta minutos num peito… dormiu.
“Ei, acorda (cutuca), acorda, não vai dar tempo…só temos três horas entre uma e outra, vambora otimizar esse tempo!”. Vinte minutos.
Ele acorda e você troca de peito. Chup, chup,chup…Trinta minutos
Acabou. Não se esqueça de botar a criança pra arrotar, Mãe! E você segura o bebê… Mais pra cima, não, é mais embaixo. Bate nas costas dele… Nada…Bate mais… Quinze minutos.
BLAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRRR.Arrotou!!!!!
!!!!
Uma hora e quarenta e cinco minutos, só de mamada.
Que cheiro é esse? Cagou – se todo de amarelo.Argh. Troca fralda, limpa, pomada, bota a roupinha, dá uns beijinhos …Dormiu?
Beleza! Você conseguiu resumir essa mamada numas duas horas, sobrou-lhe uma hora.
É mais ou menos isso, a cada três horas ele lhe toma duas, non – stop, durante três meses.
Com o passar dos meses, seu bebê vai ficando mais “cuticiti”, você vai conseguindo dormir duas horas seguidas, depois vem a sopinha, arroz, feijão, seus peitos voltaram a ser seus, e talvez você já consiga trepar novamente, uma vez ou duas vezes – , e talvez até consiga retocar as raízes.
A boa notícia é que quando eles fazem 3 aninhos ficam tão fofinhos! Aproveite tudo, porque passa rápido.
O que mais posso dizer para auto – ajudá-la nessa empreitada maravilhosa?
Não abra mão da Pampers noturna.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Ja que como disse ainda não sei o sexo do meu lindinho vai a consulta ao nome de menino que escolhemos. Ai meu Deus cada vez me sinto mais orgulhosa.

João Henrique Rocha de Andrade

Destino: Identifica o propósito na vida

O professor. Sem sombra de dúvida, essa é uma criança que vai seguir a rotina da casa muito rapidamente. Você pode acertar o relógio pelo seu chorinho - será hora de trocá-la e dar de mamar. Há nela um sentido de organização muito forte. Não gosta que mexam nas suas coisas ou nos seus brinquedos.

E não tente engambelar uma criança 4. Exigente, ela cobra que tudo seja feito da forma prometida. Cumpra o combinado ou se prepare para dar alguma explicação verdadeira. Fica magoada quando não respeitada e passa a não acreditar no que os pais dizem.

É amorosa, mas sente dificuldade em expressar os sentimentos, por isso vai tentar demonstrar o afeto com atitudes. Uma delas será compartilhar com os coleguinhas tudo aquilo que sabe – adora ensinar. Como valoriza a estabilidade, essa criança necessita de um lar seguro. Abrace-a mais vezes para que ela tenha certeza disso.

Personalidade: Descreve como ele se comporta e se expressa no mundo

A vida lá fora parece ser muito mais divertida para essa criança. E isso vai te dar a sensação de que o seu bebê parece não querer perder tempo. Comum estar mamando e dar aquela paradinha para saber o que se passa do outro lado da porta. Comunicativo, adora fazer amizades e faz isso com muita facilidade. Impossível é resistir à sua carinha sabida. Guiado pelos cinco sentidos, o pequeno parece ler os seus pensamentos. Nem bem você começa a falar e ele irá completar a frase. Impulsivo e cheio de idéias, o bebê com a personalidade 5 fuça tudo ao redor. Se você quiser fazer uma surpresa e lhe dar um presente, portanto, esconda o mimo fora de casa. Aulas de judô, caratê ou qualquer atividade física podem ser de grande ajuda porque, além de liberar tanta energia concentrada, trazem a consciência da mente e do corpo, proporcionando equilíbrio.

Alma: Revela os sentimentos, nem sempre percebidos pelas outras pessoas

Determinação e coragem são as palavras-chave para esse bebê. Desde pequeno, você perceberá que ele amadurece mais rápido do que as outras crianças. Recompense-o com muita confiança e terá o seu respeito imediatamente.

Obedecer ordens não será um problema para esse pequeno. Ele se sente seguro quando tem uma rotina estabelecida. Quando errar, aceitará ser castigado. Por outro lado, ficará furioso quando for injustiçado. Dê a ele razão quando necessário!

As realizações intelectuais serão recompensadas. E a religião terá um papel importante em sua vida por trazer-lhe o equilíbrio.
Hoje sem querer vasculhando a internet achei algo interessante no site da abril, o site fala sobre a numerologia dos bebês de acordo com o nome escolhido pelos pais, além de dar dicas de nomes. Eu que não sou boba nem nada tratei de consultar, só que como ainda não sei o sexo do meu baby fiz o teste pelo nome de menina, eu simplesmente amei o resultado. SE for menina virei aqui daqui alguns anos conferir, porque se minha pequena for tudo que ta dizendo la, nossa eu vou ser a mãe mais orgulhosa do mundo.rsrsrsrs. Vou postar o resultado então:

Ana Luiza Rocha Andrade

Destino: Identifica o propósito na vida

Aquele que nutre. Desde muito cedo, você perceberá que esse bebê é dono de um carisma capaz de encantar todos a sua volta. Essa criança não suporta ser tratada com indiferença ou permanecer em ambientes tensos. E atenção: nada de deixar o pequeno isolado. Ele tem a necessidade de se sentir parte da família e precisa que os relacionamentos tragam segurança tanto no plano emocional como no físico.

Providencie uma cama adicional, pois, conforme ele for crescendo, vai gostar de trazer os amiguinhos para dormir em casa. Esse bebê adora receber visitas. Não se surpreenda se, quando menos você esperar, ele tomar a iniciativa de ir buscar doces na cozinha para os convidados.

Como tem um espírito colaborativo, dividirá seus brinquedos com outras crianças, principalmente as que não podem comprar, pois ele se sente bem quando pode ajudar o próximo. Facilmente, assume diversas responsabilidades e caberá a você ensiná-lo a não se comprometer com mais do que ele possa suportar.

Personalidade:Descreve como ele se comporta e se expressa no mundo

Seu filho é dessas crianças precoces. Já nos primeiros dias de vida, parece ter mais idade do que um recém-nascido. E, mesmo quando começa a engatinhar, fará isso com uma competência que saltará aos olhos dos pais. Mais para a frente, vai ser comum ouvir dos outros que ele se comporta bem diante das visitas. Mas nem pense em fazer disso (ou seja, dele) o centro das atenções. Ele é apenas responsável, não um superstar. Deixará os amigos mais legais usarem os seus brinquedos ou o material escolar – isso significa aqueles que os devolvem na mesma condição em que foram emprestados. Poderá parecer ciumento, mas no fundo é que sabe quanto custa cada coisa, sem falar do valor afetivo que atribui a elas. É justo e espera o mesmo de você. Quanto ao futuro dele, pode se sentir privilegiada: como seu filhote precisa de estabilidade, vai buscar uma carreira sólida, que lhe traga segurança, mesmo que o trabalho duro lhe seja exigido.

Alma: Revela os sentimentos, nem sempre percebidos pelas outras pessoas

Intuitivo e muito sensível ao ambiente e às pessoas, seu bebê tem necessidade de paz. Pode ficar inquieto e chorar em determinados lugares se não se sentir bem. Não insista e ele ficará extremamente agradecido. Nada lhe passa despercebido. Parece até adivinhar os pensamentos da mãe e se apronta para dar todo o amor no momento que você mais precisa. Ele, aliás, deseja sempre ajudar os outros e a família. Mas ele teme as criticas e jamais esquece uma indiferença. Seu silêncio é o sinal de que está realmente magoado. Tratado com afeto e respeito, vai aprender a confiar em si mesmo e se tornará mais independente, enfrentando as dificuldades sem tanto sofrimento.

Lindo demais....segue o link pra quem quiser consultar tambem: http://bebe.abril.com.br/ferramentas/nomes/nomes-de-bebes.php

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Não sei se é normal, mais eu to sentindo uma fome louca e umas dores estranhas na barriga.... Essa semana faço a Ultra e coloco as imagens aqui. Queria que a minha barriga crescesse logo....Te amo desde agora meu pequeno.

Gente coisa mais louca, seja a dor que for, seja o mal estar que for, é só o João por a mão na minha barriga que tudo passa. Desde pequeno ja conhece o pai.